Data: 22/10/2020 18:07 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

‘Auxílio emergencial é tentativa de compra de voto’, diz Joice

Em sabatina, candidata do PSL em SP diz que Celso Russomanno ‘é a pior expressão do Centrão’ e que o presidente Bolsonaro faz ‘molecagem’ ao tratar da vacina contra o coronavírus


Em sabatina do Estadão, Joice diz que proposta de candidatos de auxílio emergencial é tentativa de compra de votos
Em sabatina do Estadão, Joice diz que proposta de candidatos de auxílio emergencial é tentativa de compra de votos

Crédito: Reprodução

Candidata do PSL à Prefeitura de São Paulo, a deputada federal Joice Hasselmann disse nesta quinta-feira, 22, durante sabatina do Estadão, que a discussão sobre a criação de uma renda básica emergencial na cidade neste momento “é uma tentativa de compra de votos” promovida pelo governo Bruno Covas (PSDB). Ela disse ainda que Celso Russomanno (Republicanos) é um representante do Centrão, grupo que, segundo ela, “estuprou” o presidente Jair Bolsonaro.

Para Joice, “não é por bondade, pelo coração enorme do prefeito que eles estão discutindo isso (renda emergencial) na Câmara aos 48 do segundo tempo, na boca da eleição”, disse a candidata, ao ressaltar: “Eu não sou contra o auxílio emergencial. Votei pelo auxílio de R$ 600 na Câmara, quando o governo queria R$ 200. Agora, a gente tem pensar o seguinte: o dinheiro vem de onde?”

Joice afirmou ser contra programas de financiamento de longo prazo, dizendo que seu objetivo é garantir que as pessoas sejam capazes de gerar a própria renda.

Centrão

“Para ele (Russomanno) ser de direita, tem de nascer de novo. O Celso Russomanno é a expressão do pior Centrão que nós temos no País: esse centrão que estuprou o governo Bolsonaro assim que eu saí da liderança do governo”, disse Joice. “Saí numa sexta, no sábado o Centrão estuprou o governo e levou R$ 200 bilhões em cargos, bancos públicos, órgãos públicos. Então, imagina o que eles não farão nos cofres da Prefeitura”, afirmou.

Comente aqui