Data: 26/01/2022 15:01 / Autor: Redação / Fonte: Rumos Itaú Cultural

Acervo RecorDança comemora 18 anos de criação com ações pedagógicas

Coletivo apresenta o projeto Reconectando a própria história - Acervo RecorDança, selecionado pelo Rumos Itaú Cultural


Recordança
Recordança

Crédito: Ju Brainer

No dia 3 de fevereiro (quinta-feira), às 19h, o coletivo pernambucano RecorDança realiza em seu perfil do Instagram @acervorecordanca o primeiro de quatro encontros on-line, que abordarão pedagogicamente a memória e a difusão da dança. As ações, que integram o projeto Reconectando a própria história – Acervo RecorDança, contemplado pelo Rumos Itaú Cultural 2019-2020, comemoram os 18 anos do grupo e abrem caminhos para o lançamento de um site com o acervo do coletivo no dia 23.

Voltado à produção de conhecimento e à preservação e difusão da memória da dança em Pernambuco, o RecorDança é conduzido por sete pesquisadoras da área: Ailce Moreira, Elis Costa, Ju Brainer, Liana Gesteira, Roberta Ramos, Taína Veríssimo e Valéria Vicente.

Neste primeiro contato virtual com o público em comemoração aos 18 anos do coletivo, as idealizadoras apresentam o projeto, as escolhas curatoriais descentradas, as metodologias de trabalho e a concepção de criação da plataforma virtual. Informações atualizadas sobre cada ação podem ser encontradas também nos perfis do Acervo RecorDança no Instagram e no Facebook (acervo.recordanca).

Após a live de estreia do projeto, a próxima ação é realizada via Zoom. Intitulada Residência artística Danças, memórias e pandemia: caminhos de curar, os encontros acontecem nos dias, 9 e 10 (quarta e quinta-feira) e convida artistas e grupos interessados em curadorias que deem visibilidade a ações e produções artísticas realizadas durante a pandemia. Serão disponibilizadas 15 vagas, e as inscrições devem ser feitas gratuitamente na plataforma Sympla, a partir do dia 3.

No dia 11, às 19h, acontece nova live no perfil do RecorDança no Instagram, agora com o tema Danças, memórias e pandemia: caminhos de curar. O foco é o resultado da residência abordada na etapa anterior. O encontro também conta com o anúncio do Ocupe RecorDança: Danças, memórias e pandemia, ação de ocupação das mídias sociais do Acervo RecorDança por artistas e grupos com curadoria coletiva feita durante a residência artística, programada para acontecer entre os dias 14 e 18 de fevereiro. 

Site Acervo RecorDança

A conclusão do projeto acontece no dia 23 de fevereiro, às 18h, com o lançamento do novo site do Acervo RecorDança www.acervorecordanca.com. Ele conecta a fase inicial do coletivo, de catalogação, organização de documentos e dados históricos, com as etapas posteriores de produção de conteúdos e ações de difusão, como a realização de documentários, podcasts, exposições, publicações, seminários e mostras de videodanças. 

A plataforma foi desenvolvida a partir de um sistema rizomático, o qual conecta, por links, documentos, fotos, programas, vídeos, áudios, entrevistas, pesquisas, reflexões e informações das diferentes etapas do acervo. Assim, materiais mais antigos, que antes eram acessados de forma isolada, serão conectados aos novos conteúdos através de hipertextos que permitem uma navegação mais fluida e intuitiva, de acordo com o caminho traçado por cada visitante. 

O site também poderá ser acessado por celular, democratizando os canais de comunicação, além de oferecer ferramentas de acessibilidade para pessoas com baixa visão e daltonismo, através de recursos de alto contraste e dimensão das fontes. Para as pesquisadoras, o trabalho com a memória é, entre outras coisas, uma ação de construção de consciências: de si, do seu entorno, do seu tempo histórico, do seu fazer, de toda uma rede. 

Ailce Moreira, Elis Costa, Ju Brainer, Liana Gesteira, Roberta Ramos, Taína Veríssimo e Valéria Vicente observam que o trabalho do Acervo RecorDança agrega tanto fazedores de dança em Pernambuco quanto as pessoas envolvidas neste processo. Elas ressaltam, ainda, que a ação marca de forma positiva e contundente a posição das danças pernambucanas no cenário estadual e nacional, com todas as suas diversidades, divergências, complexidades e polifonias.

Trajetória

O Acervo RecorDança iniciou suas atividades em 2003, a partir de um projeto de pesquisa e documentação. O objetivo era de catalogar, difundir e entrelaçar as mais plurais narrativas de sujeitos diversos da dança pernambucana, coexistentes em um mesmo período de tempo, ao contrário da ideia tradicional de que a história deve ser contada com base em fatos cronológicos e únicos. Na época, o lançamento do acervo mobilizou vários artistas da dança do estado, na doação de materiais e concessão de entrevistas, bem como resultou em uma maior visibilidade para a classe artística.

O projeto mais recente do coletivo foi o lançamento, em março de 2021, da terceira temporada do podcast Histórias ao pé do ouvido (HPO). O tema escolhido foi Narrativas Femininas e o produto foi inteiramente construído por mulheres da dança de Pernambuco. 

Nessa edição, o podcast contou com um grupo de estudos constituído a partir de um chamamento público, com entrevistas e criação de cinco episódios inéditos, além de um ensaio por escrito e a doação do material criado para instituições culturais e educativas de Recife. O projeto teve incentivo do Funcultura - Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO:

Rumos Itaú Cultural 2019-2020

Reconectando a própria história – Acervo RecorDança

Live Reconectando a própria história

Dia 3 de fevereiro (quinta-feira), às 19h

Em: @acervorecordanca

Encontro Residência artística Danças, memórias e pandemia: caminhos de curar

Dias 9 e 10 de fevereiro (quarta e quinta-feira)

Das 14h30 às 18h30

Em: Zoom

Inscrições gratuitas pelo Sympla

15 vagas

Live Danças, memórias e pandemia: caminhos de curar

Dia 11 de fevereiro (sexta-feira), às 19h

Em: @acervorecordanca

OCUPE RecorDança: Danças, memórias e pandemia 

De: 14 a 18 de fevereiro

Lançamento do novo site do Acervo RecorDança

Dia: 23 de fevereiro, às 18h

Em www.acervorecordanca.com

Comente aqui