Data: 30/06/2022 10:28 / Autor: Andréa Brock / Fonte: ABCdoABC

Aprovados em Concurso Público lutam por quebra da cláusula de barreira

Comissão busca que convocados façam parte de uma lista reserva de chamamento


Uma comissão formada por participantes de um concurso público para Escrivão, Investigador e Delegado de São Paulo realizado em maio deste ano através da Vunesp tem mobilizado as redes sociais para conseguir a quebra da cláusula de barreiras do edital que diz que só serão convocados os candidatos que preencherem o dobro do número das vagas previstas para cada área. O concurso foi realizado para a contratação de 1600 escrivães, 900 investigadores e 250 delegados.

De acordo com Joyce Pereira Prazeres da Silva, a medida impossibilita que os participantes sejam convocados para a segunda fase do certame e façam parte de uma lista de cadastro reserva para chamamento conforme a necessidade do Estado. “Dessa forma não precisamos ficar esperando outros concursos para participarmos e teremos a chance de ser convocados, conforme forem abrindo vagas”, afirma Joyce, que cita que a medida traria também economia e mais agilidade para o Estado.

A comissão é formada por nove membros, sendo Joyce do Rio de Janeiro e outros oito de São Paulo, todos participantes do concurso. O grupo conta com 1.100 participantes do concurso que estão lutando por essa quebra de barreira no edital.

Um abaixo assinado organizado pelo grupo pedindo apoio dos internautas para que sejam convocados mais aprovados que o previsto no edital através da criação de uma lista de reserva contava na manhã de hoje com 4.195 assinaturas. O grupo pretende levar esse abaixo assinado ao governador Rodrigo Garcia para que ele atenda o apelo dos participantes do concurso e crie uma lista de reserva de chamamento.

Deputados pedem ajuda
O deputado Bruno Lima, do PP, que é delegado de polícia, encaminhou no dia 21 de junho, ao governador Rodrigo Garcia, um requerimento que diz que considerando o atual déficit de escrivães e investigadores da Polícia Civil de São Paulo, e considerando que estados como Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro já terem aprovado o fim da cláusula de barreiras, que no último concurso no ano de 2018 nem todos os candidatos nomeados tomaram posse de seus cargos gerando um grande gasto ao erário e gerando a possibilidade de que isso se repita nesse concurso , verifica-se a necessidade premente do Poder Público atualizar a legislação sobre concursos públicos retirando a cláusula de barreira a fim de garantir políticas públicas mais eficientes.

O deputado encaminhou também ao governador Rodrigo Garcia um requerimento de informações sobre o concurso para que seja analisada a possibilidade de retificação do edital para que sejam convocados para a segunda fase do certame todos os candidatos que obtiveram nota mínima superior a 50% em cada módulo. No requerimento o deputado cita que os candidatos solicitam que sejam criadas duas listas, sendo a primeira com todos que se encontram devidamente aprovados dentro das vagas ofertadas no edital do concurso e a segunda com os aprovados na prova objetiva para que sejam convocados para as próximas fases do certame. Solicitam ainda que seja criado um cadastro reserva e sejam convocados para tomarem posse conforme conveniência e oportunidade do governo do Estado.

Os deputados Carlos Gianazzi, do PSOL e Douglas Garcia, do Republicanos, também encaminharam requerimentos e indicações ao governador Rodrigo Garcia no mesmo sentido.

Comente aqui