Data: 11/10/2021 09:03 / Autor: Redação / Fonte: Casa Natura Musical

Josyara e Preta Gil participam do projeto Seguindo a Canção

Histórias inspiradoras, temas de grande relevância na atualidade e a compreensão da música e da educação como agentes de transformação social são as marcas do projeto


Josyara
Josyara

Crédito: Julia Rodrigues

Ampliar os assuntos sociais inquietantes é um dos objetivos centrais do projeto Seguindo a Canção, parceria entre a Casa Natura Musical e a Faculdade Descomplica. Após edições estreladas por Black Alien e Tati Quebra Barraco; Mahmundi e Rincon Sapiência; e Rico Dalasam e Dodô do Pixote (todos disponíveis nos canais do YouTube da Casa Natura Musical e da Faculdade Descomplica), será publicado dia 15 de outubro, sexta-feira, um novo episódio com a participação de Josyara e Preta Gil.

O programa terá ainda participação da professora Tatiana Dornels e apresentação e mediação de Aisha Mbikila - presente na capa da publicação Forbes Under 30, que aponta jovens brasileiros que são destaques em diversas áreas. No programa, Josyara se apresenta diretamente da Casa Natura Musical e dialoga com Preta Gil, que participa remotamente de sua casa.

Um assunto que norteia a conversa é o super hit Dona de Mim, da cantora Iza. Nele, a artista fala sobre um processo de autoconhecimento e valorização da autoestima. No Seguindo a Canção, as artistas discutem sobre como as mídias sociais e a arte têm levantado a pauta da valorização da autoestima das pessoas, sobretudo de mulheres consideradas diferentes e fora do padrão.

Josyara é cantora, compositora e instrumentista natural de Juazeiro, na Bahia. Ela lançou, em 2018, seu disco de estreia, Mansa Fúria. Em 2020, lançou o álbum Estreite com o artista baiano Giovani Cidreira, além de singles mais recentes. No seu pocket show gravado diretamente da Casa, ela apresenta músicas como Você que perguntou, Nanã, Rota de Colisão e Coito das Araras. Já Preta Gil é cantora, atriz e apresentadora. A discografia da artista conta com os trabalhos Prêt-à Porter (2003), Preta (2005), Sou Como Sou (2012) e Todas as Cores (2017).

“A Casa Natura Musical conecta música e pessoas. Seguimos escutando quem ajuda a escrever a história da música, seu presente, passado e futuro, nos tornando cada dia mais plurais. Uma parceria como esta amplifica as vozes dos artistas e o impacto positivo que a cultura pode trazer para a sociedade, gera engajamento e identificação a partir da conexão entre a nossa curadoria musical e os diálogos e reflexões propostos em cada episódio”, diz Suyanne Keidel, diretora executiva da Casa Natura Musical, equipamento cultural que tem intensificado sua atuação nos canais digitais cada vez mais. A diretora complementa que um dos pontos mais relevantes desse projeto é provocar a audiência a refletir sobre a importância de suas vozes serem ouvidas, gerando empatia e ampliação de debates.

O formato do programa, composto por shows musicais gravados no palco da Casa Natura Musical e participações remotas de artistas e demais participantes, estabelece um diálogo mais próximo do público jovem, que também será contemplado pela própria temática dos programas, sempre pensada para aprofundar temas que estão sendo debatidos na sociedade. A segunda temporada vai trabalhar em cinco eixos: sonho, dinheiro, amor, autoestima e amizade.

“Essa parceria entre a Casa Natura e a Faculdade Descomplica visa a amplificar o debate sobre assuntos de extrema importância para nossa sociedade, para além da sala de aula, em um formato totalmente disruptivo que é o da música”, afirma Daniel Pedrino, Presidente da Faculdade Descomplica.

O convite para a Aisha Mbikila fazer a apresentação e mediação desta temporada também é uma novidade. Com 23 anos, Aisha é modelo, diretora de audiovisual, atriz, performer, DJ e produtora. A soma dessas atividades faz dela uma das principais profissionais das artes da geração Z brasileira, com um discurso embasado no feminismo negro focado no que significa ser um jovem negro no Brasil.

“O papel de uma faculdade vai muito além da entrega de um diploma ao final do curso. Nós enxergamos a Faculdade Descomplica como uma ferramenta de inclusão social, capacitação e adoção de valores que são fundamentais atualmente”, comenta Daniel Pedrino. “Eventos em que se geram debates e formação de opinião são a essência do que é estar em uma instituição de ensino superior. Lá é o lugar onde se aprende a pensar criticamente e debater a solução de problemas. Por isso, parcerias como esta são tão importantes para os alunos”.

O projeto Seguindo a Canção entende que a graduação vai além do estudo profissionalizante e, por isso, propõe ao público a imersão em conversas entre artistas, professores, estudantes e apresentadora apresentando suas experiências. O ponto de partida de cada programa é uma grande canção brasileira e a temática abordada por ela, que levam a trocas musicais e de histórias inspiracionais entre os participantes e transportam a audiência para uma viagem pela cultura e contexto social e político de diferentes regiões e realidades sociais do país.

Comente aqui