Data: 08/10/2021 16:55 / Autor: Andréa Brock / Fonte: ABCdoABC

Psicóloga realiza trabalho voluntário sobre Adoção

Livros, palestras, orientações sobre o assunto e a maternidade pelas vias da adoção movem a vida de Maria Angélica. No dia 9 de novembro é comemorado o Dia Mundial da Adoção


Crédito: Divulgação

Ajudar crianças e adolescentes que estão nos abrigos à procura de um lar e uma família que os ame é o que motiva o trabalho desenvolvido pela psicóloga Maria Angélica Amarante dos Anjos, moradora de São Bernardo do Campo, São Paulo.  

Além da formação acadêmica em psicologia, Maria Angélica adquiriu diversos conhecimentos sobre o mundo da adoção desde que se tornou mãe do menino Jonas adotado em 2014, aos oito anos e meio de idade. 

De lá para cá, além de se dedicar a maternidade, a psicóloga tem disponibilizado um tempo da sua rotina em prol de auxiliar casais e famílias de diversos locais do Brasil que possuem dúvidas ou preconceitos sobre a adoção, ou que estão na fila de espera da adoção e encontram dificuldades no processo.  

Para isso, a psicóloga criou a página no Facebook “Anjos da Guarda – Serviços de Apoio à Adoção”, que além de receber diversas mensagens e relatos de experiências deste público, possui conteúdos exclusivos produzidos por Angélica. 

O trabalho da psicóloga, iniciado em 2015, inclui palestras em diferentes locais de São Paulo, convites para participar de reuniões de Grupos de Apoio à Adoção e até mesmo o lançamento de dois livros sobre o tema. 

DE PSICÓLOGA PARA ESCRITORA
A primeira obra, lançada em 2019, cujo título é “Fui adotada aos 56 anos – Uma história real de adoção tardia” compartilha com os leitores as experiências da maternidade de Angélica. O livro foi resultado de uma premiação que a psicóloga recebeu do Edital ProAc, promovido pela Secretaria de Cultura de São Paulo.  

O segundo livro foi lançado neste ano em uma data muito especial: 25 de Maio – Dia Nacional da Adoção, e tem como título “Histórias na Varanda – Conversas sobre adoção e a vida”. O escrito também foi resultado de mais uma premiação que a psicóloga conquistou. Desta vez, da Lei Aldir Blanc, do Governo Federal e da Secretaria de Cultura e Juventude de São Bernardo do Campo. 

"O nosso trabalho teve início e seguirá sempre na colaboração para que um dia não haja crianças e adolescentes em abrigos, e que todos estejam em famílias amorosas e apoiadoras. Quando este objetivo for alcançado, temos a certeza que o mundo será um lugar bem melhor, cheio de amor e paz", finaliza a psicóloga.

Para adquirir o livro “Histórias na Varanda – Conversas sobre Adoção e a vida”, o pagamento pode ser feito via PIX por meio da chave: (11)972575660. 

Valor: R$ 37,00 com frete já incluso para todo o Brasil. A entrega é feita via correio. 

Caso haja interesse, o leitor também pode adquirir o primeiro livro da escritora "Fui Adotada aos 56 anos – uma história real de adoção tardia" pelo valor de R$ 31,50 com o frete incluso e entrega também via correio.

9 de novembro: Dia Mundial da Adoção
No Brasil, mais de 30.000 crianças e adolescentes vivem nos abrigos. Dentro deste número, 5.154 se encontram aptos à adoção, segundo dados coletados pelo Sistema Nacional de Adoção de outubro de 2020. O dia 9 de novembro, Dia Mundial da Adoção, tem como objetivo despertar um olhar mais atento para as crianças e adolescentes que estão nos abrigos à espera de um lar e de uma família que os acolha e os ame.

Comente aqui