Data: 21/01/2022 17:01 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Casa Branca reforça à Rússia que invasão da Ucrânia terá severas consequências

Porta-voz da Casa Branca ressaltou o compromisso com a defesa da Ucrânia


Antony Blinken, secretário de Estado dos Estados Unidos.
Antony Blinken, secretário de Estado dos Estados Unidos.

Crédito: Divulgação

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou nesta sexta-feira que o secretário de Estado, Antony Blinken, transmitiu à Rússia a mensagem de que qualquer invasão da Ucrânia terá severas consequências para o país. Segundo a representante, e seu encontro com o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, o secretário reafirmou que "um soldado cruzando a fronteira" é invasão, reforçando o compromisso com Kiev no que poderia ser visto como uma "agressão menor".

Segundo ela, Blinken deverá se encontrar novamente com Lavrov. Os representantes discutiram aumentar a transparência e o controle de armas, de acordo com Psaki.

A porta-voz reafirmou o compromisso com a defesa da Ucrânia, e lembrou que os níveis de assistência militar estão no patamar mais alto da história para o país do Leste europeu. Além disso, a ajuda conta com aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Báltico enviando equipamentos.

Em outro desafio, Psaki afirmou que para enfrentar a inflação no país, "precisamos combater problemas nas cadeias de fornecimento". Questionada sobre os planos do governo no Congresso, disse que não há prazo para Build Back Better ser passado, mas que "queremos que seja o mais rápido possível".

A representante também apelou ao legislativo para aprovar medidas para elevar a competitividade americana, especialmente no desenvolvimento de semicondutores. A intenção é garantir a capacidade industrial nos EUA para assegurar a oferta, disse.

Comente aqui