Data: 02/12/2021 13:12 / Autor: Redação / Fonte: Autoconf

Mais de 5 milhões de veículos usados são vendidos no Brasil em apenas seis meses

Mercado de veículos usados cresce em demanda, novos serviços e tecnologias


mercado de veículos usados
mercado de veículos usados

Crédito: Freepik

Inflação, constantes aumentos da gasolina e o sumiço de novos modelos de carros na praça, os quais têm até fila de espera, foram somente alguns dos fatores que contribuíram com o boom das negociações de veículos de segunda mão, com uma escalada de preços em alta que não se via desde os anos 1980, com o Plano Cruzado. Segundo a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), somente entre janeiro e junho de 2021, foram comercializados mais de 5,4 milhões de automóveis e comerciais leves usados no Brasil.

O mercado de veículos usados está tão em alta que, o mês de julho de 2021 foi o melhor, em termos de resultado nas transações desde desde o início da série histórica da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), em 2003. Como consequência, está surgindo uma avalanche de plataformas do segmento, com direito a estreia da Kavak com R$ 2,5Bi, a aquisição da Volanty pela Creditas, e o investimento de R$ 155 milhões na Instacarro.

Tendo que oferecer uma melhor experiência para os clientes, a verdade é que ser uma revendedora automotiva é um trabalho cada vez mais difícil: grandes volumes de informações, integração de setores, pré-venda, análise de cada veículo, anúncios em sites, controle financeiro, estoque, atendimento ao cliente e pós-venda são só algumas das muitas tarefas da área. E, óbvio: gerir tudo isso, com excelência e acompanhando um mercado que não para de crescer, exige um perfil bem dinâmico por parte dos administradores do negócio.

"Por isso, a tendência é que haja aumento de plataformas digitais para a comercialização desses veículos, as quais têm atraído investidores e colocado recursos para conquistar brasileiros interessados em vender ou comprar um usado ou seminovo", salienta Rodrigo Dal Bello, CEO do Autoconf.

A startup, que estreia no mercado, trabalha a gestão de venda de veículos voltada para lojas e revendedoras de veículos usados e funciona como uma espécie de “e-commerce para carros”, cujo foco é atender o anseio do lojista e do cliente final, com direito à prevenção contra fraudes e golpes e a possibilidade de pagamento do bem pela internet. 

Comente aqui