Data: 28/10/2020 19:30 / Autor: Redação / Fonte: Assessoria

Mais experiente, Fernando Rosset aposta na consistência

Piloto paulistano vai para seu segundo Sertões, desta vez tendo Marcelo Haseyama como navegador na equipe X Rally Team. Dupla venceu o Rally do Jalapão neste ano


Fernando Rosset vai para sua segunda experiência no Sertões
Fernando Rosset vai para sua segunda experiência no Sertões

Crédito: Divulgação

Fernando Rosset começa nesta sexta-feira (30) a sua segunda participação no Sertões, o maior rali das Américas. O piloto de 45 anos permanece na equipe X Rally Team, mas desta vez terá o experiente navegador Marcelo Haseyama ao seu lado no atualizado X Rally Ranger, protótipo construído pela equipe paulistana tricampeã e que venceu a prova no ano passado com Lucas Moraes e Kaique Bentivolgio.

Rosset terminou a prova do ano passado em terceiro na classe T1 Brasil e 12º no geral entre os carros, cumprindo o objetivo de “terminar inteiro”. Com uma abordagem pouco mais conservadora, o piloto ganhou mais experiência com o carro, fato comprovado pela vitória conquistada no Rally do Jalapão neste ano, já com Haseyama de navegador.

Fernando, ou Fefo, como é conhecido no rali, se diz pronto para “envelhecer oito anos em dez dias”, como descreveu sua experiência em 2019. “Preparado e ansioso para minha segunda participação no Sertões. Estou bem mais acostumado ao carro, consegui me entrosar bem com o navegador, e o principal objetivo é ser constante em todas as etapas e chegar inteiro no final. A concorrência neste ano está bem forte. Ano passado fui terceiro na minha categoria. Agora a ideia é subir um pouco mais de produção e conquistar resultados ainda melhores. Vai ser um Sertões bem puxado, então temos de saber dosar os momentos certos de guiar com a cabeça e com o pé direito no fundo do acelerador”, afirmou.

Haseyama é navegador experiente. Aos 46 anos, vai para seu 11º Sertões e tem como melhores resultados o segundo lugar geral em 2016, ao lado do sul-africano Lance Woolridge, correndo pela NWM/X Rally Team, e a vitória na classe T1 Brasil em 2018 ao lado do irmão de Lance, Gareth. “A expectativa é boa. Eu e o Fefo começamos bem a parceria, nos entrosamos bem rápido, nos entendemos bem e vencemos o Rally do Jalapão. O Sertões é uma prova dificílima e acho que, trabalhando bem em conjunto, temos tudo para conseguir um excelente resultado”, disse.

Comente aqui