Data: 02/12/2021 17:22 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Lei Aldir Blanc 2021 revela diversidade de projetos em Ribeirão Pires

Estância identificou nova gama artística na cidade, sobretudo por parte do público jovem


Os projetos selecionados pela Lei Aldir Blanc serão divulgados no diário oficial de Ribeirão Pires nos próximos dias
Os projetos selecionados pela Lei Aldir Blanc serão divulgados no diário oficial de Ribeirão Pires nos próximos dias

Crédito: PMETRP

O relatório desenvolvido pela Prefeitura de Ribeirão Pires, com o objetivo de analisar os projetos inscritos para o saldo remanescente da Lei Aldir Blanc de 2020, revelou uma nova gama de diversidade artística na cidade. Ao todo, 67 munícipes (a maioria da região periférica) se inscreveram para esta etapa do edital que visa dar continuidade ao fomento dos projetos culturais na Estância.

Após a avaliação, que tem previsão de ser concluída nos próximos dias, os projetos selecionados serão divulgados no diário oficial da cidade.

Vale ressaltar que, como o objetivo é colaborar com aqueles que nunca participaram, a lei irá priorizar novas inscrições e os artistas já agraciados estarão sujeitos a repescagem e poderão concorrer, unicamente, às vagas sobressalentes.

O Núcleo de Fiscalização da Lei Aldir Blanc é formado por membros da sociedade civil, indicados pelo Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC), e técnicos da Prefeitura de Ribeirão Pires, com representantes da Secretaria de Finanças e Administração (SFA); da Secretaria de Assuntos Estratégicos e Modernização (SAEM) e também da Secretaria de Juventude, Esportes, Lazer, Cultura e Turismo, a SEJEL.

Lei Aldir - A fim de conter os impactos causados pela pandemia de Covid-19 no setor cultural em todo o Brasil, a Lei Aldir Blanc, criada em 29 de junho de 2020, tem como objetivo proporcionar uma renda emergencial aos artistas, bem como a manutenção dos espaços culturais durante este período.

Comente aqui