Data: 26/11/2021 13:38 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Ribeirão Pires antecipa pagamento de retroativo a professores municipais

Prefeitura quitará no dia 30/11, à vista, defasagem dos vencimentos de 2020, além de aplicar equiparação ao Piso Nacional


Crédito: PMETRP

A Prefeitura de Ribeirão Pires antecipará para 30 de novembro o pagamento dos valores referentes à diferença entre o salário pago aos professores da rede municipal e o Piso Nacional da categoria em 2020. A antecipação foi anunciada nesta sexta-feira, dia 26, pelo prefeito Clóvis Volpi, ao lado da secretária de Educação, Rosi Ribeiro de Marco, secretário de Finanças e Administração, Eduardo Pacheco, e a presidente do Sindicato dos Professores das Escolas Municipais, Sineduc, Perla de Freitas.

Serão contemplados com a quitação dos retroativos do último ano cerca de 900 docentes, totalizando R$ 3,3 milhões em investimentos. Esses pagamentos estavam previstos para serem efetuados até o dia 10 de dezembro. Além disso, também a partir deste mês, os profissionais passam a receber o Piso Nacional da categoria. 

“Com o trabalho que fizemos nas finanças da cidade, com o realinhamento das despesas e com uma baita economia, nós vamos pagar o que estava atrasado de 2020 até o dia 30, de uma vez só. E nós já nos preparamos para se o Governo Federal estipular um novo piso termos o recurso garantido, inclusive com lei municipal aprovada para aplicar assim que houver novo reajuste”, explicou o prefeito. 

A secretária de Educação, Rosi de Marco, frisou que, além dos docentes, também há ações em andamento para a valorização das demais categorias da Educação. “Estamos atuando junto à Administração para viabilizar readequações e valorizar os agentes escolares, com novas contratações e ajustes importantes. Esse trabalho também está sendo feito para outras equipes de profissionais”, ressaltou Rosi. 

Levantamento realizado pela Administração Municipal identificou dívida de R$ 4 milhões referente à diferença do salário pago aos professores com a defasagem causada pela não equiparação ao Piso Nacional. Os valores pendentes do período entre janeiro e outubro deste ano serão quitados em dez parcelas mensais a partir de janeiro de 2022, totalizando acréscimo salarial para os docentes

Comente aqui