Data: 03/12/2021 17:45 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Ribeirão Pires capacita enfermeiros para atendimento de parada cardiorrespiratória

Treinamento foi destinado a representantes das 10 Unidades Básicas de Saúde e da Família


Enfermeiros das Unidades de Saúde receberam o certificado de treinamento de atendimento para parada cardiorrespiratória
Enfermeiros das Unidades de Saúde receberam o certificado de treinamento de atendimento para parada cardiorrespiratória

Crédito: Alexandre Henrique/PMRP

A Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires promoveu nesta quinta-feira, 2 de dezembro, uma capacitação destinada aos enfermeiros da Atenção Primária para atendimento em caso de uma parada cardiorrespiratória. O treinamento, que foi realizado em parceria com a faculdade Anhanguera, contou com partes teórica e prática.

Na primeira etapa, os enfermeiros representantes das 10 Unidades de Saúde de Ribeirão Pires responderam oralmente um questionário de situações cotidianas, para diagnóstico de possível causa da parada cardiorrespiratória em um paciente. Na sequência, aconteceu a prática: Divididos em equipes com quatro componentes cada, os profissionais realizaram o atendimento de emergência em um boneco, no qual tiveram que manter o controle do tempo, fazer massagem pulmonar, aplicação de medicamentos e usar o DEA (desfibrilador) para salvar a vida do “paciente”.

Instrutor do treinamento, Flávio Ayras, que também é docente na faculdade Anhanguera, salientou que o atendimento deve ser o mais rápido possível, procurando entender o que aconteceu com o paciente. “Pensando até mesmo na complexidade do município de Ribeirão Pires, onde as Unidades de Saúde são distantes da UPA, é importante que esse profissional seja habilitado e capacitado a trabalhar num atendimento de uma parada cardiorrespiratória, procurando saber entender o que ocorreu com o paciente, porque se essa assistência é prestada rapidamente, a chance de sobrevivência aumenta”, explicou.

Para a diretora de enfermagem de Ribeirão Pires, Sandra Brandão, é fundamental que ocorra essa “reciclagem” com os profissionais das Unidades de Saúde. “É um treinamento que estamos promovendo, como forma de educação continuada aos nossos profissionais da enfermagem, que devem estar vigilantes e capacitados para atender os casos de emergência que, porventura, possa ocorrer dentro da Unidade de Saúde”, enfatizou.

A parada cardiorrespiratória é uma interrupção súbita do trabalho cardíaco e da respiração, fazendo com que a pessoa perca a consciência. Os sinais vão desde o rebaixamento do nível de consciência evoluindo para dores no peito e costas, até fortes palpitações.

Comente aqui