Data: 14/08/2020 20:50 / Autor: Paola Zanei / Fonte: Secom PSA

Parque Regional da Criança, em Santo André, ganha Pet Parque

Espaço com 240 metros quadrados permite que os cães corram e se exercitem em segurança


Crédito: Alex Cavanha/PSA

O Parque Regional da Criança - Palhaço Estremilique, em Santo André, ganhou nesta sexta-feira (14) um Pet Parque, espaço exclusivo para que os cães possam brincar e se exercitar com segurança. Com uma área de 240 metros quadrados, o local é o maior espaço público da cidade dedicado aos animais de estimação e possui uma vasta área para correr, além de aparelhos de agility, como rampas e pneus.

Este é o quarto Pet Parque inaugurado pela Prefeitura de Santo André, depois dos parques Antonio Pezzolo (Chácara Pignatari), Antonio Flaquer (Ipiranguinha) e Celso Daniel. Somados aos espaços instalados em praças, chamados de Pet Praças, o município conta com nove áreas públicas dedicadas exclusivamente às atividades com animais de estimação.

“Nossa meta é ter Pet Parques instalados nos dez parques da cidade até o final do ano. Estamos conseguindo isso com a ajuda de alguns parceiros, como é o caso do colégio Arbos, no Celso Daniel, e o supermercado Nagumo, no Ipiranguinha. Mas quando não houver parceiros, faremos também, como é o caso deste aqui, instalado com verba própria”, disse o prefeito Paulo Serra.

O prefeito acrescentou que os Pet Parques estão estritamente ligados a melhorias na qualidade de vida da população. “Pesquisas apontam que 53% das famílias de Santo André tem um pet, então estamos implementado esses espaços exclusivos, desenvolvidos para que os bichinhos possam se divertir com segurança e tranquilidade. E ao mesmo tempo a gente beneficia as pessoas que não gostam, ou tem medo de cães, que podem aproveitar os parques tranquilamente”, acrescentou o prefeito.

A área inaugurada nesta sexta no Parque Regional da Criança, localizado no Parque Jaçatuba, é cercada com alambrado e dotado de portões tipo eclusa, para garantir a permanência do animal dentro do espaço, além de bebedouro e porta-saquinho para o recolhimento de dejetos.

Segundo o adestrador e morador do bairro, José Filho, a instalação do Pet Parque está atendendo a uma solicitação antiga da comunidade, e até virou a pauta principal de um grupo de moradores chamado de Cãopanheiros. O grupo, que se encontra com frequência no Parque Regional da Criança e se comunica pelo aplicativo de mensagens, é composto por cerca de 50 pessoas e participou ativamente das discussões de idealização do espaço dedicado aos pets.

“Queríamos ter um espaço em que os pets pudessem brincar, mas sem incomodar as pessoas que não gostam de animais. Assim é possível deixar o cachorro correr a vontade, sem atrapalhar outras pessoas”, destacou José Filho.

Para a utilização do Pet Parque é necessário seguir algumas regras, como manter o portão fechado e o espaço limpo, ficar sempre de olho no cão, não alimentar os animais no local e manter as vacinas em dia. Cães mais ferozes, como pitbulls e rottweilers, não poderão adentrar o Pet Parque. O espaço funciona no mesmo período que o parque, todos os dias da semana, das 6h às 18h.

“Além do Pet Parque, o Parque Regional da Criança passou por revitalização, como a pintura dos brinquedos do playground e melhorias na pista de caminhada. Durante estes meses de isolamento por conta da pandemia, realizamos melhorias nos parques e em Paranapiacaba. Tudo isso faz com que a cidade pouco a pouco retome o orgulho que sempre teve”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Fabio Picarelli.

A primeira Pet Praça foi instalada na Praça Kennedy, na Vila Bastos, uma das mais movimentadas da cidade. As demais estão localizadas nas praças Ettore Nobeschi, Silvia Arlete Carrasco, Raphael Stamato Sobrinho e Candido Portinari.


Comente aqui